Parkour

R$100.00

As aulas são sempre de natureza prática, englobando técnica, progressão e fortalecimento, com o objetivo de capacitar o aluno a vivenciar o parkour, por meio de aquisição, repetição e uso dos movimentos em percursos.

Com Jean

Turmas:
Terça e quinta: 10h | 16h | 19h30 | 20h30
Sábado: 10h ás 11h30

Faixa etária: A partir dos 7 anos

Mensalidade: R$ 100,00

Duração: contínuo.

APENAS ? ALUNOS POR TURMA

Categoria: Tags: ,

Descrição

Origem
O parkour começou no sul da França, na década de 80, mas esse nome veio bem depois. Primeiro ele foi uma brincadeira de jovens do subúrbio de Paris, dos quais podemos destacar David Belle.

Esse grupo de amigos, inspirados pelo pai de David Belle (bombeiro, fisiculturista e ex-combatente da guerra do Vietnã) criaram a sua adaptação do método natural de Georges Hébert, com exercícios que envolviam a transposição de obstáculos, corridas, nado, escaladas, saltos, natação, artes marciais, carregar pesos, rastejar, etc. E também experiências que levavam a superação de limites individuais e construção da confiança e unidade do grupo. Nesse ponto, ainda, essas pessoas não “faziam parkour” eles “brincavam de parcours” e esse nome veio naturalmente, pois cada um fazia seu próprio percurso (parcours em francês) mas, antes dele, houveram alguns outros, tais quais: La releve (A próxima geração, em francês), Art du déplacement (Arte do deslocamento, em francês), Free Running (corrida livre), Yamakasi (pessoa forte, na língua Lingala). Com o tempo, os praticantes resolveram mostrar ao mundo o que tinham criado e conseguiram grande popularidade por meio de filmes, comerciais, anúncios, clipes musicais e vídeos no YouTube – dos quais destacam-se em importância para a prática o filme B13 – Décimo Terceiro Distrito, com David Belle, e o documentário Jump Londom, com Sébastien Foucan.

Não é Parkour:

  • Arriscar-se por adrenalina, exibicionismo, competição, fama, etc. Em resumo: Parkour não é “radical”!!! Parkour é autoconhecimento, físico e psicológico. A superação dos limites vem dos ganhos físicos e de experiências.
  • Seguir normas rígidas de conduta, liderança, nomenclatura, etc. Mesmo que hajam grupos, jargões e tendências, o Parkour é livre e assim é o seu praticante

É Parkour:

  • Ser forte, para ser útil, um dos maiores valores do parkour (se não O maior). Implica em buscar a força, com propósito e também usar sua força nos demais desafios da sua vida, fora do parkour.
  • Ser e durar, é exatamente o que difere o parkour dos chamados esportes radicais. A afirmação de que vc deve ser forte, ser ágil, ser flexível, ser habilidoso, etc. e continuar sendo! Não se lesionar por desatenção, imprudência ou imperícia.

 

INFO DO PROFE AQUI

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.