Parkour

disintegration-1819860_1920

Completamos mais de um mês oferecendo aulas de parkour e percebemos que ainda nem todos sabem do que as aulas se tratam. Então resolvemos falar um pouco sobre essa modalidade que tem feito muito sucesso.

O que é?

É a arte do deslocamento. É uma modalidade de treino, que visa transpor obstáculos de forma fluída, eficiente e expressiva – por meio de corrida, saltos, escalada, rolamento, equilíbrio e acrobacias.

IMG_2637.JPG

Origem?

O parkour começou no sul da França, na década de 80, mas esse nome veio bem depois. Primeiro ele foi uma brincadeira de jovens do subúrbio de Paris, dos quais podemos destacar David Belle. Esse grupo de amigos, inspirados pelo pai de David Belle (bombeiro, fisiculturista e ex-combatente da guerra do Vietnã) criaram a sua adaptação do método natural de Georges Hébert, com exercícios que envolviam a transposição de obstáculos, corridas, nado, escaladas, saltos, natação, artes marciais, carregar pesos, rastejar, etc. E também experiências que levavam a superação de limites individuais e construção da confiança e unidade do grupo. Nesse ponto, ainda, essas pessoas não “faziam parkour” eles “brincavam de parcours” e esse nome veio naturalmente, pois cada um fazia seu próprio percurso (parcours em francês) mas, antes dele, houveram alguns outros, tais quais: La releve (A próxima geração, em francês), Art du déplacement (Arte do deslocamento, em francês), Free Running (corrida livre), Yamakasi (pessoa forte, na língua Lingala). Com o tempo, os praticantes resolveram mostrar ao mundo o que tinham criado e conseguiram grande popularidade por meio de filmes, comerciais, anúncios, clipes musicais e vídeos no YouTube – dos quais destacam-se em importância para a prática o filme B13 – Décimo Terceiro Distrito, com David Belle, e o documentário Jump Londom, com Sébastien Foucan.

Não é Parkour…

  • … Arriscar-se por adrenalina, exibicionismo, competição, fama, etc. Em resumo: Parkour não é “radical”!!! Parkour é autoconhecimento, físico e psicológico. A superação dos limites vem dos ganhos físicos e de experiência.
  • … Seguir normas rígidas de conduta, liderança, nomenclatura, etc. Mesmo que hajam grupos, jargões e tendências, o Parkour é livre e assim é o seu praticante

É Parkour:

  • Ser forte, para ser útil, um dos maiores valores do parkour (se não O maior). Implica em buscar a força, com propósito e também usar sua força nos demais desafios da sua vida, fora do parkour.
  • Ser e durar, é exatamente o que difere o parkour dos chamados esportes radicais. A afirmação de que você deve ser forte, ser ágil, ser flexível, ser habilidoso, etc. e continuar sendo! Não se lesionar por desatenção, imprudência ou imperícia.

As Aulas no Espaço Cultural Ortiz?

As aulas são sempre de natureza prática, englobando técnica, progressão e fortalecimento, com o objetivo de capacitar o aluno a vivenciar o parkour, por meio de aquisição, repetição e uso dos movimentos em percursos.

IMG_2544

Faça sua matrícula!

Horários de aula de parkour: Quartas, sextas 10h

Terças e quintas: 8h30 e 20h30 | Sábados: 10h

Endereço: Rua Doutor Bley Zornig, 2615 – Boqueirão

Contato: 3045-5794 | 9 9923-6139 (whatsapp)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s